PASSANDO O BASTÃO - CONCLUSÃO DE AMPLIAÇÃO DO HMB DEVE FICAR PARA O PRÓXIMO PREFEITO 

Atualizado: Mar 17


Finalização da obra depende do Estado e da licitação à escolha da empresa que fará o trabalho levará mais 12 meses


Aristides Barros




A obra de ampliação do HMB (Hospital Municipal de Bertioga) iniciada em 2015 só deve ser finalizada em 2021, portanto o trabalho “atravessa” os mandatos dos ex-prefeitos Mauro Orlandini (DEM) e do atual Caio Matheus (PSDB). Os dois mandatários prometeram entregar a obra à população.


No governo Orlandini foi assinado convênio no valor de R$ 8 milhões, e uma contrapartida de R$ 500 mil do município, totalizando R$ 8,5 milhões de investimentos. Já na administração Matheus, a prefeitura aguarda que o Estado mais R$ 11,5 milhões para o término da obra, mediante a assinatura de um novo convênio.


Isso foi informado pela secretária de Saúde de Bertioga, Simone Papaiz, durante a audiência pública da saúde, realizada na segunda-feira (17) na Câmara Municipal.

Em entrevista ao site Efeito Letal, a secretária confirmou que a prefeitura aguarda a assinatura do convênio e que após o Estado firmar o pacto com o município “a conclusão dos trabalhos - entre licitação e escolha da empresa para realizar o serviço - durarão aproximadamente 12 meses”.


Funcionários da área de saúde de Bertioga compareceram em massa na audiência pública, o que deu ao evento a conotação de ser uma reunião dos próprios servidores municipais subordinados à Secretaria.


A quebra de harmonia da “Pasta Branca” foi proporcionada pelo presidente da OAB de Bertioga, Fernando Aguiar que pediu que o “prefeito Caio Matheus seja responsável nas promessas que faz à população e cumpra as mesmas”. O advogado pontuou a promessa de entrega do hospital e outros serviços que o mandatário ainda não conseguiu concluir.


Na questão do hospital, a secretária de saúde “advogou” em favor do chefe do Executivo bertioguense ao dizer que o prefeito fez uma série de incursões junto ao Palácio dos Bandeirantes - sede do governo paulista - visando obter recursos para a finalização da obra.

Quando concluído o anexo, o Hospital Municipal de Bertioga contará com uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) com 10 leitos.

350 visualizações

Editor: Aristides Barros 

Co-editor: Joacir Gonçalves 

Contato: redacaoefeitoletal@gmail.com

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • YouTube