CARA À CARA - SINDICATO DISCUTE REIVINDICAÇÕES DOS SERVIDORES DIRETO COM O PREFEITO

Atualizado: Mar 17

Os 15 itens da pauta aprovados em assembleia foram levados pelos sindicalistas até a categoria no próprio local de trabalho dos servidores


Aristides Barros




A pauta contendo 15 propostas para melhorar interna e externamente as condições de trabalho dos servidores municipais de Bertioga, aprovada durante a assembleia realizada na quarta-feira (11), vai ser conversada pelo Sindicato da categoria diretamente com o prefeito Caio Matheus (PSDB).


A participação de trabalhadores na assembleia acontecida na sede da entidade de classe foi considerada satisfatória pelo presidente do SSPMB (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Bertioga) Jorge Guimarães dos Santos, o Jorjão. “Foi muito boa a presença dos companheiros e companheiras”, pontuou.


Quase a totalidade do funcionalismo municipal já sabia das propostas defendidas pelo Sindicato. Porque segundo o presidente, uma semana antes da realização da assembleia, ele - junto a outros dirigentes sindicais - foram aos locais de trabalho dos servidores para conversar sobre os 15 pontos da pauta.


"Fomos onde o trabalhador está. É o nosso dever ir ao encontro da categoria e não esperar que ela venha até nós. O Sindicato foi na base saber o que os servidores querem e se tinham outras reivindicações para colocarmos na proposta que vamos defender na mesa de negociações. ", assinalou o líder sindical.


O presidente disse que todos os 15 itens são importantes para o trabalho e para a vida do servidor e de suas respectivas famílias. "Na nossa pauta não tem item de menor ou maior importância. São todos extremamente importantes para os trabalhadores. Vamos buscar dentro da legislação mais melhorias", antecipou o sindicalista.


Entre os pontos reivindicados pelo funcionalismo estão o aumento no valor do cartão alimentação e o reajuste salarial da ordem de 9.73%. “O aumento salarial tem de ser dado até o dia 4 de abril, já as reposições de perdas salariais devido à inflação podem ser discutidas depois dessa data”, falou. “Lançamos nossas propostas e agora vamos ver a contraproposta do governo, para levar à categoria”, destacou Jorjão.


O Sindicato afirma que as reivindicações não causam impacto negativo nenhum na “folha” da prefeitura. “É tudo feito avaliando o que está dentro de acordo e o que sabemos que a prefeitura pode pagar. Nem a mais e nem a menos”, resume o sindicalista.


CANAL LIVRE - Na outra ponta das negociações, Jorjão elogiou a posição adotada pelo prefeito Caio Matheus de falar diretamente com a diretoria do Sindicato. "O prefeito chamou essa responsabilidade para ele, o que é bastante positivo para o Sindicato. Porque conversar com quem manda de fato encurta o tempo e se sabe mais rápido de se as reivindicações vão ser atendidas ou não", destacou. Ele concluiu dizendo que o prefeito tem se mostrado receptivo às demandas do Sindicato do Servidores” .

0 visualização

Editor: Aristides Barros 

Co-editor: Joacir Gonçalves 

Contato: redacaoefeitoletal@gmail.com

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • YouTube